Assuntos

Lançamentos

Enfermidade e bem-estar: a fé pode ajudar?

Título: “Enfermidade e bem-estar: a fé pode ajudar?”. Diálogo (Paulinas/SP). 64 (2011) 14-18.

Resumo: Viver é o ideal do ser humano, mas viver, com dignidade e saúde, é o anseio de quem ama a própria existência. Graças aos avanços da ciência e da tecnologia, percebe-se que a estimativa de vida tem aumentado e muitas pessoas já conseguem alcançar uma longevidade que, quando acontecia, era um privilégio. Hoje, já se pode atingir uma idade avançada e com mais qualidade de vida. Observando as antigas culturas, percebe-se que o ser humano sempre procurou encontrar na natureza, em particular nas plantas, um valioso aliado para sanar enfermidades e recuperar a saúde.

Dentro da tradição bíblica, em particular, existe uma preciosa atenção dada ao médico, à sua ciência e aos remédios que são extraídos da terra, valorizando, nesse sentido, o precioso papel do farmacêutico (Eclesiástico 38,1-15). Em todas as épocas, não obstante o olhar atento e sensível para o papel e a função do médico, do farmacêutico e dos remédios, como meios para se enfrentar uma enfermidade e alcançar a recuperação da saúde, estes, por melhores que sejam, nem sempre atingem os fins desejados. Por que isso acontece? Por que determinados especialistas em medicina e fármacos tão poderosos e de última geração não conseguem produzir os efeitos esperados em tantos enfermos? É possível pensar que existe, para além de um problema físico, uma razão espiritual que interfira de forma positiva ou negativa em uma pessoa e no seu tratamento?

Palavras-chave: Bíblia, Religiosidade, Sofrimento, Fé, Bem-estar, Saúde

Deixe seu Comentário

 

 

 

Você pode usar comandos HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>